On


FORTALEZA - Os candidatos a prefeito de Fortaleza, tecnicamente empatados, partiram para o ataque na tentativa de conquistar os votos dos indecisos, que somam pelo menos 10% do eleitorado, e procuraram demonstrar que o adversário não falava a verdade. Logo de início, Roberto Cláudio (PSB) questionou Elmano de Freitas (PT) sobre aplicação de verbas na saúde. Ele disse que o governo do petista não aplica verbas em um hospital que seria de responsabilidade da prefeitura. Na resposta, o petista disse que o hospital é utilizado por moradores de todo o estado e, por isso, o governo deveria colocar verbas, mas, apesar do gasto de R$ 20 milhões, aplica somente R$ 400 mil.

       Na sequência, Elmano questionou o tratamento de Roberto Cláudio para os funcionários públicos. O socialista respondeu que a administração do PT pressiona o funcionalismo público a votar no PT, o que foi negado por Elmano.
- Não existe coação. Os professores conhecem Vossa Exelência.
Roberto Cláudio apontou que o petista estaria nervoso no último debate.
- Candidato Elmano vem com agressividade. Fui eu que fiz o primeiro concurso público na Assembleia.
O socialista reforçou a tática, ao afirmar:
- Você está atirando e não sabe qual é o alvo.

Fonte: O GLOBO