Casos de dengue crescem 52% em 2021 no Ceará


   O Ceará teve aumento expressivo de incidência das arboviroses urbanas (dengue, zika e chikungunya) em relação a 2020. A alta é puxada pelos diagnósticos de dengue, que cresceram 52%. De acordo com dados da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), em todo o ano passado foram 20.653 casos de dengue entre os cearenses. Já até o dia 11 de dezembro (data correspondente ao fim da 49ª semana epidemiológica), são 31.405 pessoas diagnosticadas com a doença em 2021.

   Os casos de zika e chikungunya mantiveram-se estáveis. Para a primeira, são 142 casos em 2020 contra 176 casos neste ano. Os diagnósticos de chikungunya foram 882 de para 842.

Os cuidados contra as arboviroses urbanas vêm em um momento de aumento de casos de gripe e de continuidade da Covid-19. 

Sintomas de dengue

Febre entre 2 e 7 dias e dois ou mais dos  seguintes sintomas:

  • Náuseas
  • Vômitos
  • Erupções ou manchas na pele
  • Dor no corpo
  • Dor nas articulações
  • Dor de cabeça
  • Dor nos olhos 

Sintomas de Chikungunya

  • Febre súbita superior a 38,5ºC
  • Dor nas articulações ou
  • Artrite intensa, de início agudo

Sintomas de zika

Manchas vermelhas na pele e pelo menos um dos sintomas abaixo:

  • Febre
  • Conjuntivite não-purulenta
  • Dor nas articulações
  • Edema nas articulações

Sintomas de gripe

  • Febre
  • Dor de garganta
  • Tosse
  • Dor no corpo
  • Dor de cabeça 

O POVO

Postar um comentário

0 Comentários