Um inverno farto em 2022 é o que apontaram cerca de 10 profetas da chuva, como são chamados os homens e mulheres que, a partir das experiências herdadas de antepassados, observam os sinais da natureza e fazem previsões a respeito de como as chuvas vão acontecer no Ceará. Eram esperados 25 profetas, mas muitos desistiram de ir ao evento por estarem com sintomas gripais ou para evitar possível contágio, dada a idade avançada da maioria deles.

Única mulher entre os profetas, dona Lurdinha Leite, 83, abriu as previsões afirmando que 2022 trará um bom inverno, de acordo sua observação das pedras de sal no dia de Santa Luzia, em 13 de dezembro. "Se a pedra desmanchar toda é porque o inverno vai ser bom, e foi o que de fato aconteceu", disse.

Renato do Tapuiará também estava confiante depois de ver que as casinhas da maria-de-barro, espécie de pássaro presente na região, foram construídas com a abertura voltada contra o sentido das chuvas, indicando que a precipitação será abundante.

Ex-piloto de navio da Marinha, Luiz Gonzaga Campos, de Camocim, que preferiu se denominar pesquisador e não profeta, afirmou que, de acordo com seus estudos científicos sobre o clima, temperatura, tábua de marés e pressão atmosférica, dentre outros, a previsão é de haja mesmo um bom inverno. Já Manuel Estanislau e Josimar Pacheco foram os únicos que afirmaram que o inverno não seria bom, de acordo com os métodos de observação escolhidos por eles.

O POVO