Mais de 18 milhões de alunos de todas as regiões do País participam da prova da primeira fase da 17.ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), nesta terça-feira (07/06). A prova é a maior competição científica do País e alcança estudantes do 6.º ano do ensino fundamental ao 3.º ano do médio. Nesta edição, participam 99,78% dos municípios brasileiros e mais de 54 mil escolas.

A OBMEP é realizada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), mas são as escolas que aplicam e corrigem, conforme as instruções e os gabaritos.

O exame tem duração máxima de duas horas e meia com 20 questões, e é dividido em três níveis, de acordo com o grau de escolaridade do aluno: Nível 1 (6º e 7º anos), Nível 2 (8º e 9º anos) e Nível 3 (ensino médio). Estudantes com necessidades especiais têm três horas e meia para completar a prova.

Os alunos que passarem na primeira fase da OBMEP realizarão a prova da segunda fase, composta por 6 questões discursivas, em 8 de outubro. A classificação é feita de acordo com as maiores notas na prova da primeira fase em ordem decrescente até que seja preenchido o número total de vagas disponível para cada escola, por nível.

Estudantes de escolas públicas e privadas concorrem separadamente. São 6.500 medalhas e até 46.200 certificados de Menção Honrosa às escolas públicas, e 975 medalhas e até 5.700 certificados de menção honrosa às instituições privadas.

Alunos premiados com medalha de ouro, prata ou bronze são convidados a participar do Programa de Iniciação Científica (PIC Jr.)  como incentivo e promoção do desenvolvimento acadêmico.

Os resultados da classificação para a segunda etapa da competição serão divulgados em 2 de agosto, e os premiados, em 20 de dezembro.

Segundo a organização da OBMEP, a prova contribui para estimular o estudo da Matemática, identificar jovens talentos da disciplina e promover a inclusão social por meio da difusão do conhecimento.